A cena é assustadora, você esta amamentando o bebê e percebe que ele se engasgou com o leite. Quem está acompanhando tudo pode se desesperar e não saber como agir, afinal essa não é uma situação da qual estamos prontos para lidar. Isso pode estar associado a um distúrbio de deglutição ou falta de coordenação entre a deglutição, respiração e sucção.

O neonatologista do Amparo maternal, Flavio Milori Cosentino, pai de João, explica que é importante manter a calma e observar se a criança sofre alguma alteração da sua cor, se ela ficar roxa (cianótica), faz algum tipo de ruído ou está com dificuldade para respirar. “Durante o engasgo, a mãe deve suspender a amamentação e deixar o bebê de pé até se recuperar”, conta o neonatologista. Os pais também devem tomar certos cuidados:

  1. Durante a amamentação, posicione o recém- nascido de forma que a coluna fique alinhada, mantendo contato barriga a barriga;
  2. Retire a criança cuidadosamente do seio materno, mantendo-a na posição vertical, permitindo maior conforto ao recém-nascido para respirar.
  3. Deixe a criança tossir e limpe sua boca
  4. Se a criança apresentar dificuldade para respirar, deixe-a com a cabeça inclinada para baixo e dê leves tapas nas costas.
  5. Se a criança parar de respirar, procure atendimento médico de urgência ou ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiro.

Caso os engasgos sejam recorrentes, conte ao pediatra da criança, ela pode sofrer com um distúrbio de deglutição ou outra doença. “A princípio, o próprio pediatra consegue identificar esse distúrbio fazendo um teste em consultório. Se necessário, os pais devem procurar um neurologista juntamente com fonoaudiólogo ou outro especialista indicado pelo médico para avaliar a criança”, diz.

Fonte: Revista Pais e Filhos