Resultado de imagem para balao estouradoBALÕES fazem parte da maioria das comemorações e brincadeiras. Mas o que muitos pais não sabem é que eles apresentam um enorme risco de asfixia entre as crianças, quando estourados.

“Embora alimentos como cachorros-quentes, amendoim e uvas sejam a causa número 1 de mortes por asfixia em crianças, os balões são os números 2”, de acordo com a Safe Kids.

Segundo dados do Ministério da Saúde a sufocação tem gerado grande preocupação, pois apresenta constante aumento. Entre 2015 e 2016, os óbitos por sufocação de crianças e adolescentes de zero a 14 anos tiveram crescimento 2%. De 2001 para 2016, o aumento das mortes por esse tipo de acidente entre a população dessa faixa etária foi de 12%.

A sufocação é a 3ª causa de morte entre as crianças de 0 a 9 anos ficando atrás apenas dos acidentes de trânsito e afogamento.

Na faixa etária de 0 a 1 ano esse acidente é a 1ª causa de morte. Em 2016, das 834 crianças menores de 1 ano que morreram por acidentes, 636 foram por sufocação, o que representa 76% do total de crianças que foram a óbito por causas externas.

A asfixia ou sufocação por corpo estranho pode levar rapidamente a criança a uma Parada Cardiorespiratória, caso não seja restabelecida a circulação em pouco minutos a criança poderá ir a óbito.

O látex é perigoso porque é macio e se aloja facilmente na traquéia, bloqueando as vias aéreas e tornando quase impossível a expulsão com a manobra de Heimlich.

Da mesma forma, a menos que o balão possa ser visto  você  poderá então tentar removê-lo cuidadosamente, pois se não estiver seguro disto, facilmente ele pode ser empurrado para dentro da traquéia e piorar a situação.

Portanto, a atitude mais correta é não dar balões de látex a crianças pequenas. Se você usar balões de látex, guarde-os onde as crianças não possam alcançá-los e não deixe que as crianças os estourem.

Certifique-se de descartar quaisquer balões vazios ou pedaços de balões estourados.

A nossa instrutora, enfermeira Roberta Spala recomenda o uso de balões de foil ou mylar, eles são menos propensos a serem sugados,  ao invés de balões de látex para evitar que as crianças engasguem.

Veja esta matéria://revistacrescer.globo.com/Voce-precisa-saber/noticia/2015/09/bebe-brasileiro-e-unico-no-mundo-sobreviver-depois-de-aspirar-bexiga.html

Enfª Débora Andrade

Enfª Roberta Spala

 

Entre em contato conosco agora!